Sugestoes

Nao deixe de ler: Por cada 100 casamento, ha 70 divorcios &&&&& Epistolaonline deseja a todos Feliz Natal &&&&& Nao temas, estou contigo &&&&&

Wednesday, August 15, 2012

Homenagem Póstuma à Missionária Charlotte Gay


Bo
Dona Lottie
--Manuela Chantre de Barros
“Foi amor à primeira vista” – assim contava, os olhos cintilantes de felicidade, --quando à jovem Charlotte Munn se lhe apresentou o elegante missionário ido das Ilhas. E este amor foi recíproco, entre Lottie e Cliff, como amorosamente ela o chamava (Mesmo aos 80 anos, ela recordava para nós a mesma experiência, decorrida muitos anos antes, mas tão vívida na sua alma apaixonada !). Chegada a Cabo Verde com o esposo, em 1955,  para viverem sua união bem como para juntos servirem a Deus e ao povo, -- este amor veio a crescer, fortalecer no meio da morabeza crioula. Produziu frutos preciosos: Peter e Andrew. O casal entregou-se de alma e coração ao ministério nas Ilhas onde o missionário Samuel Clifford Gay já servia desde 1939.  Ele  viveu por mais de 30 anos no Arquipélago. A Dona Lottie -- assim era amistosamente chamada por todos quantos a conheciam,  pois soube ganhar a amizade dos cabo-verdianos -- não só abraçou o ministério do esposo com toda a devoção, mas veio a desenvolver seu próprio apostolado, dedicando-se com todo o coração a  Deus  e aos cabo-verdianos.   A fleuma inglesa harmonizou-se com a vivacidade irlandesa.  Este casal dedicado a Deus, conquistou a estima de nazarenos e de todas as comunidades onde ambos viveram. Continue lendo

No comments:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...