Sugestoes

Nao deixe de ler: Por cada 100 casamento, ha 70 divorcios &&&&& Epistolaonline deseja a todos Feliz Natal &&&&& Nao temas, estou contigo &&&&&

Monday, March 15, 2010

AMOR: O QUE É OU O QUE QUEREMOS?



De acordo com Needleman em seu livro Sobre o amor, “A tarefa do amor é evitar as exigências que automaticamente colocamos sobre o outro”. No entanto, hoje, basicamente, o que se chama amor é, na sua essência, o oposto de tudo isso.
Uma força universal capaz de unir  os elementos do mundo, de superar diferenças e conflitos e garantir a sua harmoniosa beleza e vida. Era assim que os gregos antigos entendiam o amor. Um elo de ligação capaz de tornar  a humanidade uma única família, com o Pai Celestial, que é Deus. Essa é a percepção cristã do amor. As duas idéias possuem algo em comum de extrema importância: reconhece no amor o caráter de durabilidade e  da superação das diferenças individuais. Porém, hoje, de um modo geral, o amor é compreendido diretamente ligado às relações eróticas, ao romantismo, ao desejo  e ao prazer sexual. No fundo, denomina-se de amor qualquer relação superficial e passageira. É preciso entender a simplicidade do amor que se resume, basicamente, na liberdade que permite ser e deixar ser. Como disse Rojas em O homem moderno, “amar outra pessoa é desejar-lhe o melhor... é querer sua liberdade”.Leia +


José João Neves Barbosa Vicente – josebvicente@bol.com.br
 Filósofo, professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

No comments:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...