Sugestoes

Nao deixe de ler: Por cada 100 casamento, ha 70 divorcios &&&&& Epistolaonline deseja a todos Feliz Natal &&&&& Nao temas, estou contigo &&&&&

Wednesday, October 28, 2009

Dr. Geraldo Nunes pondo o dedo na ferida (Clique aqui)


TEOLOGIA DA PROSPERIDADE - UMA FALÁCIA -
Por: Geraldo Nunes Filho

Foi desde a década de 40 que a Teologia da Prosperidade (TP) surgiu Mas na década de 70 foi que teve destaque esta teologia. Mas o que é a Teologia da Prosperidade? Segundo Maurício Mendonça é “um conjunto de princípios que afirmam que o cristão verdadeiro tem o direito de obter a felicidade integral, e de exigi-la, ainda durante a vida presente sobre a terra. Bastando para isso que tenha confiança incondicional em Jesus. “Seu desenvolvimento foi gradual desde a década de 1940. Vejamos:
Essek William Kenyon (Nova York, EUA, 1867). Ex-pastor das igrejas batista, metodista e pentecostal, influenciado por idéias de seitas cristãs/metafísicas, desenvolveu estudos que entre outras coisas tratava de: poder da mente, a inexistência das doenças e o poder do pensamento positivo.
Kenneth Hagin (Texas, EUA, 1918) - Discípulo de Kenyon. Sofreu várias enfermidades e pobreza na juventude; Aos 16 anos diz ter recebido uma revelação quando lia Mc 11.23,24, entendendo que tudo se pode obter de Deus, desde que confesse em voz alta, nunca duvidando da obtenção da resposta, mesmo que as evidências indiquem o contrário. Isso é a essência da "Confissão Positiva". Foi pastor da igreja batista; da Assembléia de Deus, em seguida passou por várias igrejas pentecostais, e, finalmente, fundou sua própria igreja, aos 30 anos, fundando o Instituto Bíblico Rhema. As idéias de Hagin que levaram ao estabelecimento da teologia da prosperidade podem ser divididas em três pontos principais:

PS: Para ler mais, favor clicar no título

No comments:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...